3 minutes reading time (635 words)

Criança e a alimentação

5_20170817-114959_1

Atendendo à pedidos de alguns seguidores, vamos falar um pouco sobre alguns fatores que envolvem a alimentação infantil.

Lembrando que nós adultos somos exemplos para nossos filhos, sobrinhos, afilhados enfim, a referencia do certo e do errado para qualquer criança. O nosso comportamento vale mais do que qualquer discurso. Por isso, não adianta falar que comer brócolis é bom e você não comer brócolis com prazer na frente delas.


Aqui estão algumas dicas para aquelas crianças que têm dificuldades em aceitar novos alimentos:


-Planeje você, o cardápio.

Ao invés de perguntar o que a criança quer, sirva refeições diferentes e sempre inclua alimentos que você sabe que a criança vai comer. Combinar alimentos que a criança já gosta com novos alimentos pode ajudá-la a se sentir mais segura em experimentar. Coloque no prato dela uma porção de tudo que a família vai comer. Tente comer em família, para que você possa dar o exemplo ao saborear diferentes alimentos.

Torne o alimento menos amedrontador


-Tente ter uma atitude mais neutra quando apresentar o alimento; não fique dizendo que a criança vai adorar o novo alimento, nem que talvez não goste. Também esteja preparado para tentar e tentar de novo. É comum os pais oferecerem um alimento algumas vezes e se a criança não gostar eles pararem de servi-lo. Mas frequentemente leva de 10 a 15 vezes para as crianças aceitarem um novo alimento.


-Foque no progresso.

Seu objetivo não deve ser de imediatamente levar seu filho da "tranqueira" à comida saudável, mas ajudá-lo a se sentir confortável com uma maior variedade de alimentos. Você pode lentamente introduzir novos alimentos que são semelhantes em sabor ou textura aos alimentos que seu filho já gosta. Então se ele gosta de requeijão, tente servir na bolacha, na torrada, no pão e em fatias finas de maçã, por exemplo. Faça isso de uma maneira tranquila e ofereça reforço positivo. Em alguns casos o progresso vem com algumas semanas!

Não substitua, adicione.


-Se a criança prefere macarrão com manteiga, faça como ela quer, mas também coloque um pouco de molho vermelho no macarrão do canto no prato. Ela só aceita uva vermelha? Coloque uma verde junto. Sempre coloque uma outra opção, mesmo que signifique jogar fora depois.Explore, sem ter a necessidade de comer.


-Mude a apresentação do alimento. Faça, carinhas, carrinhos, casinhas com alimentos coloridos e vá fazendo com que a hora da refeição seja prazeirosa.


-Procure maneiras de variar no preparo dos alimentos favoritos do seu filho. Compre iogurte em potinho, de beber ou sirva congelado. Compre marcas diferentes de biscoito integral e macarrão de formatos variados. Ofereça frutas e vegetais crus num dia e assados no dia seguinte. 


-Não deixe a criança ficar "beliscando"Ao invés disso, sirva os lanches e as refeições principais seguindo uma rotina, para que a criança saiba o que esperar, e sirva água se ela reclamar de fome entre as refeições. Não ofereça nada para beliscar uma hora antes das refeições para preservar o apetite da criança.


-A seletividade alimentar, pode ser um problema emocional que pode afetar a auto-estima do seu filho. Se os hábitos alimentares da criança estiverem causando um estresse significativo para ela ou para você, isso é razão suficiente para avaliar o que está e não está funcionando. 


-Ajude seu filho a se sintonizar com a sua fome e a olhar a comida como algo que o ajuda a fazer as coisas que gosta. Coloque-o para ajudar na preparação de uma saladinha ou um biscoito, por exemplo.


- É normal se sentir frustrado, mas faça o seu melhor para ser paciente e não forçar nada. Procurar entender os problemas do seu filho e tentar resolvê-los da maneira certa resultará em refeições menos tensas para toda família.


Continuaremos em outros posts a dar dicas de alimentação infantil, lancheira saudável.
As dicas servem para crianças de todas as idades. ?
Texto adaptado " published in the March 2012 issue ofParents maga."

Alimentos que turbinam o nosso organismo? Será?
Cozinhar em casa pode ser divertido e econômico
 

Comentários

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitantes
Sábado, 23 Outubro 2021